| PT | 
Ir para:    página inicial    |    conteúdo página    |    pesquisa 

Aqui Programa-se!

01/08/2002

São cada vez mais os portugueses que se dedicam à produção de software. O mercado é pequeno e os utilizadores ainda resistem aos programas "made in Portugal". Mas as linhas de código falam cada vez mais a nossa língua.

Sabe quantos programas genuinamente portugueses estão instalados no seu computador? Talvez uma enciclopédia, uma aplicação de contabilidade e, provavelmente, pouco mais. No entanto, sempre que se organizam concursos para premiar a produção nacional de software aparecem centenas de candidatos. A Exame Informática ficou intrigada por esta aparente contradição e quis conhecer quem são, o que fazem e o que motiva estes programadores portugueses.
As grandes empresas nacionais, como a Porto Editora ou a Primavera Software, já todos conhecíamos. Por isso fomos à procura de pessoas e de programas diferentes. E acabámos por encontrar um pouco de tudo.


Software para a fruta - Mas haverá espaço no mercado para o software português? Como é possível competir com as multinacionais que já cá estão implantadas? Frederico Avillez e José Pedro Salema encontraram as respostas. Engenheiros agrónomos de formação, rapidamente se aperceberam de que não existia em Portugal nenhum programa de software que se adequasse às necessidades das empresas do meio rural. Puseram mãos à obra, aprofundaram conhecimentos de programação e criaram o Agro.Gestão ®, um programa pensado de raiz para ser aplicado em explorações agrícolas, pecuárias ou florestais.

"O nosso campeonato não é concorrer com as grandes empresas. Eles têm cem programadores a trabalhar nos produtos. Nós somos dois ou três! A nossa mais-valia passa por termos criado algo original e por disponibilizarmos assistência personalizada", comentam estes dois responsáveis da FZ Agro.Gestão - Consultoria em Meio Rural, Lda., sediada em Cascais.

A receptividade ao produto tem sido bastante boa embora, em Portugal, haja poucas explorações agrícolas com dimensão para justificar o investimento na aquisição de um software deste tipo. A evolução natural passa, por isso, por uma tentativa de internacionalização.

 

 

Voltar