| PT | 
Ir para:    página inicial    |    conteúdo página    |    pesquisa 

Ainda (e outra vez) o SAFT...

[ 10/10/2013 ]

No final de Agosto deste ano foi publicada uma portaria que veio alterar, mais uma vez, a estrutura do ficheiro SAFT para fazer face à aprovação anterior do regime de IVA de caixa.

O formato de ficheiro normalizado de auditoria tributária para exportação de dados, o designado SAF -T (PT), tem vindo a ser adaptado em função das alterações de natureza contabilística ou fiscal. O Decreto -Lei n.º 71/2013, de 30 de maio, aprovou o regime de contabilidade de caixa em sede de Imposto sobre o Valor Acrescentado (regime de IVA de caixa), impondo a obrigatoriedade de comunicação dos recibos nos termos previstos no Decreto -Lei n.º 198/2012, de 24 de agosto. Não constando os recibos da atual estrutura de dados do ficheiro SAF -T (PT), procede -se, em consequência, à nova adaptação da estrutura de dados do referido ficheiro.

O regime de IVA de caixa é bastante penoso burocraticamente para as empresas que aderirem assim como para as empresas que vendam a empresas nesse regime.

A versão do AGROGESTÃO.Comercial agora disponível (versão 10.41 de 03/10/2013) emite ficheiros SAFT nos formatos completo e reduzido para reporte mensal de faturação no formato 1.02_01. Os utilizadores devem estar atentos às alterações dos últimos dias no site E-Fatura e escolher este formato no momento da submissão do ficheiro mensal com os documentos de venda. 


Estamos já na fase final de testes de uma nova versão do AGROGESTÃO.Comercial que emitirá aqueles ficheiros no formato mais recente. Para clarificação a nova versão vai passar a ter explicito no ecrã de emissão daqueles ficheiros qual o respectivo formato.

Para os utilizadores AGROGESTÃO estas notícias não trazem qualquer motivo de preocupação. A aplicação AGROGESTÃO ® Comercial foi uma das primeiras aplicações a nível nacional a ser certificada (ostentando o certificado nº12) desde 8 Outubro de 2010.

A FZ AGROGESTÃO está continuamente a desenvolver as suas aplicações para garantir que os seus utilizadores cumprem todas as obrigações legais!

 

 

 

Voltar