| PT | 
Ir para:    página inicial    |    conteúdo página    |    pesquisa 

Relatórios de sustentabilidade

Actualmente, os principais grupos de interesse exercem uma forte pressão sobre as empresas, para que estas revelem os valores e os princípios por que se norteiam e divulguem o seu desempenho relativamente ao desenvolvimento sustentável.

Conselho Empresarial para o Desenvolvimento sustentável, 2004

Na formação do seu cabaz os consumidores procuram, cada vez mais, saber quem está por trás de cada produto e por que princípio se regem essas indústrias. Entre muitas empresas cresce assim a consciência de que a informação que fornecem para o exterior fortalece a sua própria imagem e a confiança dos consumidores.

Os relatórios de sustentabilidade pretendem tornar pública a influência que as acções de uma organização têm sobre as diferentes partes interessadas e quais as medidas a serem tomadas para melhorar o seu desempenho e o seu impacto. Os relatórios são por isso o resultado da implementação de um sistema de avaliação de sustentabilidade e atendem, deste modo, às suas três dimensões - económica, ambiental e social. Desta forma é definido um conjunto de indicadores que são monitorizados e que permitem elaborar um documento anual com o qual se pretende demonstrar o esforço e a evolução realizados no último período e indicar caminhos para o aumento da eco-eficiência, do desempenho económico e do impacto da organização sobre a sua zona de influência nos anos seguintes.

Os relatórios de sustentabilidade são instrumentos poderosos na afirmação das empresas como apelativas e de confiança junto de diferentes grupos de interesse. Os relatórios de sustentabilidade são realizados através da parceria AGRO.GES e da FZ AGROGESTÃO e têm por base as directivas com maior reconhecimento mundial (directivas do Global Reporting Initiative) sendo complementados pela experiência das empresas no sectores agrícola e agro-industrial. No que diz respeito às questões ambientais, a informação a incluir segundo as normas do GRI é sobretudo relativa ao desempenho da unidade de transformação e à qualidade das matérias-primas utilizadas. O desempenho ambiental da produção da matéria-prima utilizada (e que consiste, regra geral na grande maioria dos inputs destas unidades de transformação) é, na maioria dos casos, ignorado. A AGRO.GES e a FZ AGROGESTÃO complementam esta lacuna, integrando os indicadores de desempenho da cadeia de produção de bens alimentares, possibilitando a medição dos impactos ambientais da produção das matérias-primas em agro-indústrias com controlo e influência sobre os seus fornecedores. Só assim se pode elaborar um relatório verdadeiramente indicador dos impactos do produto final e com significado para os leitores.

Os indicadores são ainda acompanhados de uma referência para a qual as instituições se deverão dirigir e que permitire traçar metas e objectivos, económicos, ambientais e sociais e avaliar progressos futuros.

Os relatórios são verificados e certificados por uma entidade externa.

 

Resultados do processo

- Implementação de um modelo de avaliação de sustentabilidade;

- Contabilização de externalidades;

- Aumento da eco-eficiência da empresa;

- Melhoria dos resultados económicos através da racionalização da utilização de inputs;

- Reforço da imagem das empresas junto de investidores;

- Reforço da imagem de sustentabilidade da empresa junto de consumidores e agentes sociais da sua área de influência;

- Possibilidade de estender as acções desenvolvidas a outras iniciativas valorizadoras da empresa/produto: certificação ISO 14001, certificação EMAS II, redução de emissões de gases de efeito estufa, produtos “carbono zero”.

 

 

Voltar